Número total de visualizações de página

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

"A solução não passa por aumentar impostos"...será assim?

"A solução não passa por aumentar impostos"...isto foi o que o governo disse depois do chumbo do corte das pensões pelo Tribunal constitucional e hoje que anunciou as "alternativas" a esse mesmo corte. Então quais são as medidas que "não são aumento de impostos?"

  • alargamento da base de incidência da Contribuição Extraordinária de Solidariedade (CES) taxa de solidariedade 
  • aceleração do processo de auto-financiamento da adse, através da redução de compartipações e do aumento das deduções, pelos trabalhadores. 
Não consta que nada dista seja como se costuma dizer "despesa". Pois, uma contribuição seja ela extraordinária ou não, é uma contribuição (e não me consta que seja voluntária), logo é um imposto. E quanto ao aumento de dedução podemos usar o mesmo critério para classificar como imposto. Se quisermos ver por outro lado se é um imposto ou corte de despesa, também podemos ver pelo que acontece aos salários ou reformas. Ficam maiores, iguais ou mais pequenos? Mais pequenos, seja por via da contribuição ou pelo aumento de deduções. Portanto, por aí também é impostos. Por fim, e pelo que se vê só sabem tirar aos mesmos. Só sabem tirar a quem ganha a vida pelo seu próprio trabalho e não pelo trabalho alheio. Enquanto as fortunas dos mais ricos aumentam....os impostos e diminuições de rendimento a quem trabalha, a quem ganha menos sobem todos os dias. Iniciamos este ano com quem ganha menos a ganhar ainda menos, e quem ganha mais a ganhar ainda mais!

Sem comentários:

Enviar um comentário