Número total de visualizações de página

quinta-feira, 26 de abril de 2012

(des)governo PPC-PP


A dívida representava 68% do PIB, agora representa 110%; ninguém sabe para onde foram 8 mil milhões relativos ao BPN, os submarinos, pelo que se sabe, um quase afundou antes de chegar e as contrapartidas nem chegaram a zarpar; o desemprego está em níveis nunca vistos, a Madeira tem um buraco a cada dia mais fundo e Jardim está impune...; a Maternidade Alfredo da Costa é o sinal claro do desmantelamento do SNS, toda a gente foi absolvida no caso Portucale num favorecimento descarado a amigos do actual governo e foi aberta uma autêntica "caça às bruxas" aos membros do anterior governo, sem contemplar os membros dos outros governo (PSD), que tomaram medidas absolutamente ruinosas como a venda da Neves Corvo...; Rui Rio dá-se ares de PIDE e ataca a Fontinha pela calada depois da vergonha de Miguel Macedo e sus muchachos na actuação escandalosa da polícia na manif de 22 de Março no Chiado... Nesse dia a melhor tradição de repressão veio aos de cima. Os activistas 1962 posicionaram-se ao lado dos manifestantes na sua indignação por uma carga policial injustificada, desajustada e arbitrária. E agora mais esta das dívidas do estado a aumentar às mãos de um governo que fala constantemente em controlar as contas... para além de termos um ministro das Finanças que não viu sequer um dado mínimo como o aumento óbvio do desemprego devido às empresas que fecham como consequência do estrangulamento económico. É difícil até para um leigo entender que se não há dinheiro as empresas fecham, logo as pessoas vão para o desemprego, logo não consomem e  precisam de apoios sociais?

São alguns (bons) tópicos de reflexão que o ContraReaccionário deixa aos leitores.

Sem comentários:

Enviar um comentário