Número total de visualizações de página

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Este sindicalismo...


O sindicalismo por definição deve procurar defender os interesses dos seus associados e ser combativo nesses actos, pois a defesa dos direitos dos trabalhadores deve ser o seu principal objectivo. Aproveito para citar o exemplo do sindicato dos maquinistas da CP (Comboios de Portugal) que como forma de proteger os trabalhadores seus associados instituiu (para quem quisesse aderir) um fundo de greve. Que fundo é este?
Este fundo é formado por 1% do salário do trabalhador que desconta 2% para o sindicato em vez do habitual 1%, deste modo sempre que exista greves ou alguma situação (como por exemplo despedimento injustificado e em tribunal) o trabalhador possa receber o seu salário. Essa situação não é comum em Portugal existindo apenas em 2 sindicatos (nenhum deles afecto às centrais sindicais), o Sindicato do maquinistas (SMAQ) e no Sindicato dos Pilotos. Esta situação é tão mais grave quando se sabe que pessoas como o Sr. Carvalho da Silva que de cada vez que vai a um programa recebe 600 EUROS, mas que não efectua diligências com vista a que os sindicatos desta estrutura sindical constituam fundos de greve. Para isto bastaria apelar aos trabalhadores que descontassem apenas mais 1% do seu salário sabendo que iriam ter os seus salários garantidos enquanto protestavam pelos seus direitos. Esse gesto iria implicar que em Portugal teríamos greves mais aguerridas e participadas, pois quem teria medo de perder o seu dia de salário veria este garantido e estaria disponível para lutar pelos seus direitos e pelos dos seus colegas, amigos e/ou familiares.
Porque razão tanto recusará a CGTP em instituir este mecanismo e em perguntar aos seus associados se querem que seja constituído tal fundo?? Pois...a razão invocada por esta estrutura sindical (em que cada vez menos trabalhadores se sentem representados) é a de que seria difícil para os trabalhadores fazerem este esforço financeiro. Mas será mais difícil fazer um esforço financeiro mensal de 1% do salário ou é mais fácil assistir à continua degradação das condições de trabalho e dos salários Reais (por enquanto ainda não os Nominais)? É esta a questão que deixo para todos e cada um reflectir...

1 comentário:

  1. Isso seria muito interessante se não fosse baseado em mentiras que já foram desmentidas...

    Haja honestidade intelectual!

    ResponderEliminar