Número total de visualizações de página

terça-feira, 3 de janeiro de 2012

Sem Oportunidades

Acabaram-se as oportunidades para um governo que desde que foi eleito (e inclusive antes) sempre pensou em como melhor roubar o seu próprio povo e em vender ao desbarato todo o património e riquezas nacionais a entidade estrangeiras. Desde há alguns anos que o interesse do povo português tem sido posto de lado e alienado ao desbarato a um qualquer comprador, sem garantias de que se pagará no futuro um preço justo pelo serviço/mercadoria. O caso mais recente foi vender a participação do Estado Português à empresa ESTATAL China Three Gorges por um preço que visto de qualquer perspectiva é completamente irrisório. O que não é dito pela comunicação social é o facto de termos ficado sem qualquer participação na eléctrica Portuguesa, quando os 3 concorrentes:Eletrobras, E.ON e China Three Gorges, são as 3 empresas Públicas,isto é, controladas maioritariamente ou totalmente pelo Estado respectivo. Mais uma vez foi feito um negócio ruinoso para Portugal.
Outro dos problemas que estão a ressurgir é a falta de investimento em sectores estratégicos para o crescimento de um país, como por exemplo a educação. A recente notícia que os centros novas oportunidades (CNO) irão fechar ou converter-se alguns em Formação profissional é a prova final de que este governo procura de todos os modos possíveis eliminar toda e qualquer forma de programa que tente levar as pessoas a pensar. Pois estamos num país em que a falta de investimento na educação, numa educação de qualidade levou a que muita gente, embora já não seja analfabeto no sentido de não saber ler, é no sentido de não saber fazer mais nada, não sabendo sequer interpretar um simples texto. A este governo dá muito jeito a que as pessoas não pensem, não reajam…que ajam como simples robôs autómatos e fiquem a pensar que a culpa de se ter durante décadas seguido políticas erradas, eternamente perpetradas por governos PS, PSD e CDS alternadamente ou em conjunto é sua e não de quem planeou durante anos este estado de desgraça social e de pobreza geral. Para a verdadeira evolução de um país, económica e socialmente, é necessário evoluir o conhecimento e só se evolui o conhecimento apostando fortemente na educação, tanto dos mais novos como dos mais velhos.
É essencial que todas as pessoas que estejam de algum modo ligadas ao sistema educativo não fiquem paradas e se mexam no sentido de evitar a desgraça nacional que será ter-se um país a regressar ao nível de analfabetismo apenas visto em tenebrosos tempos em que para se comprar um simples pão se tinha de esperar horas, tempos que se viveram à pouco mais de 60 anos. Por isso lanço um apelo a todos os estudantes do ensino básico, do ensino secundário, do ensino superior que promovam acções em nome de um ensino melhor, de mais investimento. Aos estudantes do ensino superior deixo um apelo em especial, o de cortarem relações com as associações de estudante bolorentas que apenas pensam em como melhor fugir ao fisco (exemplo: Saco azul da Associação Académica de Lisboa via ex-Presidente Luís Castro) e em alienar os estudantes da realidade. Realidade essa que tem forçado milhares de estudantes a abandonar os estudos.
Se queres um país melhor, se não concordas com negociatas, sacos azuis, maus representantes DIA 21 de Janeiro A RUA é TUA!! Marquês de Pombal 15h

Sem comentários:

Enviar um comentário